Anúncio

A DAI é uma stablecoin algorítmica emitido pela MakerDAO, protocolo baseado em Ethereum, que visa manter o pareamento exato de um para um com o dólar americano. Ele é usado principalmente como um meio de empréstimo de ativos criptográficos sem a necessidade de um intermediário – criando um sistema sem permissão, com transparência e restrições mínimas.

A MakerDAO surgiu em 2015, projeto liderado pelo seu CEO e fundador Rune Christensen. O Maker Protocol, arquitetura subjacente à DAI foi lançada em dezembro de 2017.

O modelo da MakerDAO para DAI difere de outras stablecoins líderes de mercado. Em primeiro lugar, a DAI possui um grau de descentralização sem precedentes. Enquanto algumas stablecoins, como a Tether, oferecem uma criptomoeda respaldada por uma reserva de ativos fiduciários gerenciados por uma organização central, no caso da DAI não há uma entidade controlando sua emissão. Ela roda na blockchain da Ethereum por meio de um contrato inteligente que as utiliza como garantia para manter a vinculação de cada unidade com o dólar americano.

Anúncio

Em segundo lugar, ao contrário de várias stablecoins, que são garantidas por uma única moeda fiduciária ou criptomoeda, a DAI pode usar diferentes criptomoedas como lastro: ETH, BAT, USDC, wBTC, COMP e muitas outras.

Logo que surgiu, o Protocolo Maker suportava apenas o ETH como garantia. No entanto, em novembro de 2019, o sistema foi atualizado para incluir Basic Attention Token (BAT) e USD Coin (USDC), criando o sistema multilateral DAI que continua em vigor. O aumento do número de moedas colateralizáveis ​​diminui o risco do usuário e aumenta a estabilidade de preços da DAI. Novas opções colaterais podem ser adicionadas por meio de votação pela comunidade MakerDAO.

Terceiro, os detentores de tokens DAI ganham juros em sua DAI. Aqueles que possuem o MKR, token de governança nativo da MakerDao, definem a Taxa de Poupança DAI e agem como fiadores para DAI – ou seja, seus tokens MKR podem ser liquidados se o sistema falhar. Essa estrutura incentiva os fiadores a garantir o bom funcionamento do sistema DAI e seus tokens garantidos.

Como funcionam os tokens DAI

DAI é um token ERC-20 que pode ser adquirido em bolsas centralizadas e descentralizadas (DEXs). Além disso, é possível gerar e emprestar DAI usando o painel Oasis Borrow da MakerDAO e depositar ativos baseados em Ethereum como garantia.

Anúncio

A operação da DAI pode recair sobre os vaults (cofres) Maker que permitem interação com o protocolo, oferecendo a oportunidade de gerar DAI depositando ativos colaterais dentro deles. Esses “cofres de garantia” da Maker são contratos inteligentes que mantêm a garantia em depósito até que a unidade de DAI emprestada seja devolvida. O valor da garantia depositada  deve sempre exceder o valor da DAI que você recebe. Se o valor da garantia cair abaixo do valor dos tokens DAI emitidos, sua garantia será liquidada.

Sendo assim, DAI é um dos ativos digitais mais integrados no ecossistema de blockchain e, uma vez emprestado, pode ser usado em aplicativos de finanças descentralizadas (DeFi) ou em jogos baseados em blockchain, entre outras aplicações.

Vantagem oferecidas pela DAI e recursos de segurança

A DAI é indexada (ou atrelada) ao valor do dólar americano. A maior estabilidade de preços proporcionada por essa stablecoin motivou os investidores a ver a DAI não apenas como uma reserva estável de valor de longo prazo, mas também uma opção viável para fins de transação do dia-a-dia, o que resultou na grande expansão da utilidade tecnologia da blockchain e sistemas de criptomoeda como um todo.

Uma das vantagens dessa stablecoin é bem conhecido: muitas pessoas em todo o mundo não têm a quantidade mínima de dinheiro necessária para abrir uma conta bancária, mas não há um saldo mínimo exigido para quem deseja usar o DAI.

Como o DAI é um sistema transparente, ajuda a garantir que os usuários tenham acesso irrestrito ao seu próprio patrimônio. Por exemplo, governos como os do Zimbábue e Mianmar, são conhecidos por impor limitações à capacidade dos cidadãos de acessar suas economias, instituindo limites de saque diários ou mensais em suas contas bancárias. Em 2019, o Zimbábue impôs limites de retirada semanais de até 20 dólares zimbabuanos (ZWD). Da modo similar, em 2021, o governo de Mianmar impôs limites diários de retirada de 500.000 kyat (cerca de US$ 350).

Por fim, uma das vantagens é a geração de receita. Por meio do sistema DAI Savings Rate (DSR), os usuários de tokens DAI podem obter receita na plataforma, por meio de bloqueio e geração de juros em casos de empréstimo.